Blog

Queda de cabelo pode sinalizar que sua saúde vai mal

30 de AGOSTO de 2017

A queda de cabelo feminina pode surgir por diversas causas, e, entre as mais comuns, estão as mudanças hormonais, a genética e distúrbios como a anemia e o hipotireoidismo. Além disso, as madeixas influenciam nossa autoestima, o que pode gerar problemas emocionais, como o estresse e a ansiedade, resultando na piora do quadro. Uma pesquisa realizada pela L’Oreal Professionnel, revelou que 30% das mulheres sofrem com  queda de cabelo, sendo que 3/4 delas culpam a rotina de trabalho e o estilo de vida. 

Entretanto é normal, todos os dias, caírem cerca de cem fios. Essa perda começará a ser preocupante se os fios se acumularem no ralo da pia ou do chuveiro, por exemplo, na escova, nas roupas ou no travesseiro. Aí pode ser a indicação de que há um problema de saúde.

"Se o cabelo está caindo é sinal de que algo não vai bem", explica Valcinir Bedin, tricologista e presidente da Sociedade Brasileira do Cabelo. Mas como saber se o volume de cabelo que está caindo é normal ou não? Para Bedin, há um "teste" que consiste em passar a mão no cabelo e depois contar quantos fios ficaram presos entre os dedos. "Até cinco fios na mão é considerado normal. Mais que isso já é algo patológico", afirma.

Após o parto e durante a amamentação, muitas mulheres reclamam da queda de cabelo. Isso acontece porque os fios que não caíram durante a gestação, começam a cair entre 3 e até 6 meses após o parto. A desregulação hormonal em glândulas como a hipófise, a tiroide e as suprarrenais também é outro fator de queda, assim como alterações em glândulas dos ovários e fígado, que contribuem para o cabelo cair.

Características da queda de cabelo

Afeta todo o couro cabeludo;

A pessoa nota a perda aumentada na escova ou pente e durante a aplicação do xampu ou outro produto;

A perda varia de 100 a mais de 1000 fios por dia;

Tratamentos

Ao primeiro sinal de alerta já é hora de procurar um médico. Se perceber o cabelo mais fino e ralo, tufos caindo ou um afinamento onde os fios são repartidos, o correto é consultar um dermatologista para investigar a causa. Os tratamentos respondem melhor quando a calvície está em fase inicial e vai variar de acordo com o tipo de queda. Para um diagnóstico completo, os médicos costumam recomendar exames clínicos e laboratoriais.

Atualmente os tratamentos para a queda de cabelo disponíveis são:

- Corrigir a causa da queda;

- Uso de medicamentos tópicos;

- Uso de laser para estimular o crescimento dos fios;

- Transplante capilar;

- Mesoterapia capilar;

- Microagulhamento;

- Terapia capilar.